Gestão Estratégica de Logística

Informações e Contato

Agenda
18 horas de 22/Mar a 26/Abr as terças feiras, das 19h15 as 22h30

Local - Febracorp
Academia de Experiências
Av. Dr. Cardoso de Melo 1340, 1º Andar Vl.Olímpia/SP

Contato
Andressa Venezuela
(11) 3302-9292
mais informações

Professores do Treinamento

Paulo Fernandes de Oliveira

Gerente Nacional de Distribuição da Treelog

Gerente de distribuição da Treelog, o engenheiro civil possui especialização em técnicas avançadas em gestão logística e Administração. Atuou como gerente territorial de logística e merchandising na Souza Cruz e como especialista em logística na Sadia. Também acumula experiência como consultor interno na Unilever e como engenheiro de operações da Agip do Brasil / Petrobras SA.

Conheça o Profissional

Igor T. Suzuki

Country Logistics Manager Brazil da Dupont

O engenheiro de produção acumula mais de dez anos de experiência em Logística e Supply Chain em diversas empresas multinacionais como a Philips, onde atuou no departamento de logística em diferentes áreas como nos sistemas de controle de mercadorias e processos. Também atuou na DHL como gerente de operações e projetos e na Dupont, onde, hoje, trabalha com otimização logística e em aquisições para a América do Sul e Brasil Country Manager em Logística.

Conheça o Profissional

Leonardo Chwif


Especialista em Simulação de Cenários

Graduado em Engenharia Mecatrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Mestre pela USP e Doutor pela USP/Brunel University (U.K) em simulação de processos, Leonardo possui inúmeros artigos em simulação publicados em periódicos e conferências nacionais e internacionais. Possui mais de 15 anos de experiência em simulação, tendo trabalhado também em grandes empresas como Mercedes-Benz e Multibrás Eletrodomésticos. Já realizou mais de 100 projetos de simulação.

Conheça o Profissional

Carlos Eduardo Panitz

Head of Supply Chain da MWM International Motores

Presidente do Inbrasc, atua como gerente de Planejamento de Materiais e Logística para a América Latina da MWM-International Motores. Formado em Engenharia Civil e Administração de Empresas, é mestre em engenharia de produção pelo PPGEP/UFRGS e possui especialização pela Kellogg School em Supply Chain Management.

Conheça o Profissional

Henrique G. Marcondes

Diretor da J.P.Morgan Logística.

Com cerca de 20 anos de experiência em Supply Chain, já atuou em empresas como Ambev, Alstom, Accenture e Embraer. Participou do projeto MIT SC 2020 como membro do Industry Advisory Council e, desde 2008 é diretor da J.P.Morgan Logística.

Conheça o Profissional

Módulos do Treinamento

• Supply Chain Design
Módulo 1 – Implantação da cadeia logística

  • Debate estratégico: os desafios do Network Design
  • Modelos: analisando quantos pontos de consolidação são necessários para unificar componentes que irão abastecer uma fábrica ou loja
  • Controlando e modelando a cadeia sob o ponto de vista de custos
  • Práticas para a configuração da rede logística: escolhendo e adequando os melhores modelos (merge in transit vs. Transhipment vs. crossdocking vs. outros)
  • Projetando uma cadeia que assegure os objetivos de custos, o capital de giro, a agilidade e a responsabilidade
Módulo 2- Estratégia de Alianças
  • Planejando que tipo de parceiro de negócio é necessário para cada cadeia
  • Desenvolvendo soluções únicas e robustas que não podem ser realizadas por simples fornecedores através da aplicação do 4PL
  • Uma nova ótica de quantos parceiros a cadeia pode e deve operar
  • Insourcing vs outsourcing: atingindo a melhor equação

• Gerenciamento de Projetos em Logística
Módulo 3 – Implantando um projeto de logística

  • Case: Como uma multinacional de alimentos conseguiu, através da implementação de um projeto de logística, melhorar o nível de serviço e reduzir os custos
  • Qual o modelo de acompanhamento que foi adotado no case e como as macro etapas se procederam
  • Como a companhia alocou, controlou e otimizou seus recursos ao longo do planejamento e implantação do case
  • Como os indicadores foram estratificados no caso prático
Módulo 4 – Projetos utilizando SixSigma e Lean
  • Utilizando o SixSigma como alavancador de dados estatísticos e melhorando a disciplina e comprometimento de um projeto
  • Trabalhando os benefícios do modelo: captação de dados e análise, resolução de problemas, entendendo e avaliando processos existentes, desenvolvendo e controlando medidas padrões e desenvolvendo avaliações quantitativas;
  • Lean vs SixSigma: qual a melhor modelo para gerenciar projetos de logística?
  • Utilizando o modelo A3 para sustentar a estratégia do Lean.
  • Case: Como a DuPont lida com o gerenciamento de mais de 10 projetos em Supply Chain, a partir do alinhamento com a metodologia Six Sigma de maneira a equalizar prazos, pessoas e custos em resultados positivos
  • De que maneira a gestão de projetos com o foco em ações de Supply Chain trazem resultados e agilidade aos processos da companhia
  • Saiba como são feitas as avaliações de viabilidade econômico-financeira de projetos da DuPont;
  • O desafio de seleção de projetos para desenvolvimento e formação de equipes
  • Como promover o desenvolvimento assistido do projeto, baseado na visão de Supply Chain,
  • Logística e visão financeira
Módulo 5 – Gerenciamento de Riscos
  • A importância da logística como alavancador de soluções de negócios
  • Entendendo os riscos em redes de suprimentos
  • Processo de gestão de risco em redes globais de suprimento (principais estratégias)
  • Mitigação, monitoramento e controle dos riscos;
  • Características de redes de suprimentos com capacidade de resiliência
  • Controle de custos: a logística e o resultado financeiro, a logística e o valor para o acionista e a análise do custo logístico
Módulo 6 – Modelos para gerenciar riscos e prioridades
  • Utilizando o Analytic Hierarchy na ajuda do processo de priorização de projetos
  • Comparando os critérios entre si e os critérios com relação as alternativas;
  • Decompondo os problemas de decisão em uma hierarquia de subproblemas
  • Avaliando sistematicamente seus vários elementos e comparando-os
  • Utilizando Monte Carlo para resolução de problemas probabilísticos diversos;
  • Utilizando o Monte Carlo na ajuda do processo de gestão de riscos em projetos;
  • Simulando cenários para direcionar decisões mais favoráveis.

Inbrasc - Instituto Brasileiro de Supply Chain @ 2011